quinta-feira, 19 de abril de 2012

Gaivota(o ti ártur)


Três gerações de Gaivotas,  a menina joga futebol !, agora só falta o neto representar os Pescadores .C.Caparica

                                     Boby e sua filha também jogadora de futebol três gerações de gaivotas
Era uma equipa tão boa que começava o jogo com 10 jogadores Gaivota valia por dois!!.
Deslocação dos Pescadores ao Esperança de Lagos Os jogadores são Ernesto, Brilhante, Gaivota, Aníbal, Raul,baixo-em cima Moreira,Lima,Zeca,Garrincha,Chico,João



FOTO DE BAIXO
Os elementos que fazem parte deste grupo são .Cima-J.Maria trei, Rosado mass,.G.R Domingos,Suíça ,João,Hernâni,Tibibi(Murça)António,Amélio Baixo-Serra,Jorge,J.Júlio,Gaivota,Vasco.Equipa que foi á fase final do cap. para a subida
Equipa de Juniores de 63/64 dos Pescadores da Costa de Caparica.
Treinador Gonzalito, director Jorge,Moreira,Abílio,Ernesto,Chico,Tiço,Aníbal,Mass,F. camisinhas cima .Gaivota,Fernando,Queiroz,Ivan,Lima(rato) este jogo foi para a taça de Portugal com o Olhanense resultado final 0-1

O clube do seu coração (Os Belenenses) pois o presente não é muito risonho mas no futuro isto vai melhorar.
Jogo da taça de Portugal resultado final Pescadores- 0-Olhanense -1
Vou fotocopiar os textos que Artur "gaivota" me entregou para tornar publico algo que tinha e gostaria de entregar a alguém que se responsabiliza-se de deixar para as gerações vindoiras de caparicanos que viveram estes tempos de agrura e difíceis para quem ele chamou de  Carta a um Amigo e Miúdos da rua


 


partilhou a foto de Eduardo Ribeiro.
GAIVOTA

Gaivota, nome de ave tão intimamente ligada a nossa terra, terra de Pescadores e de Gaivotas, sempre que vimos uma gaivota, nos lembra-mos da nossa infância, infância ligada a Pescadores e Gaivotas, quantos de nós já não ficamos presos ao voo de uma gaivota até a perder de vista, as Gaivotas têm sido motivo de inspiração, para poetas, pintores e escritores. Mas a Gaivota que me levou a escrever estas palavras, não tem asas, move-se entre nós como se as tivesse e com o mesmo olhar penetrante de uma Gaivota, trata-se do nosso Amigo, Artur Rodrigues Santos entre nós o (GAIVOTA) nenhum outro mexe com os nossos sentimentos como o Gaivota, e raros são os que nunca deixaram cair uma lagrima ao ouvi-lo declamar os rapazes da nossa rua, referindo-se a nossa infância, ou a fazer uma pequena biografia do nosso amigo Barraca, que já não esta entre nós, e que levava com as culpas de todo o que acontecia mesmo quando não estava presente (Uma Joia o Barraca), também já todos rimos a gargalhadas soltas, quando ele teatralizava esta ou aquele personagem que marcaram a nossa infância, dizem que a alcunha de Gaivota, lhe veio da maneira como corria quando jogava futebol, sempre de braços abertos, fazendo lembrar uma gaivota, pela sua maneira de estar e ser, não podia ter outra alcunha (GAIVOTA) esta pequena homenagem ao GAIVOTA vai ser melhor compreendida pelos filhos da Costa entre os 60 e 70 anos, mas o meu neto, tem 5 anos e adora o Gaivota, por tanto é para todos os filhos da Costa. Abraço a todos
                                                                                                         

2 comentários:

  1. Falar de Gaivota para alem de falar de um grande amigo é falar e escrever acerca de um companheiro de viagem sempre com uma graça marcada nas suas conversas satirizando com traços comparativos com homens do passado que viveram na Costa que deram origem a um texto extraordinariamente bem elaborado(Miúdo da rua) com uma escrita simples mas objectiva sobre a vida do próprio e das crianças e adolescentes da época da sua meninice!!!Mas ao deixares a tua carta a mim num dia que não demonstravas o teu brilho nos olhos, como tantas vezes em viagens para o Algarve ou Alentejo jogar com as equipas locais ou mesmo jogando contigo embora como adversário no Rosarinho(Moita) .recebi da tua mão não uma carta mas duas que as transcreverei para ficarem gravadas na história de todos os Caparicanos vindouros que existiram dois amigos que nunca se traíram.Abraço.

    ResponderEliminar
  2. Muito bem Eduardo pois falar de Gaivota é fácil porque tem histórias de futebol,pesca ,jogo das cartas e recreio permanente pela forma despudorada que brinca com as palavras fazendo rir toda gente a sua volta pode ser na praia no largo do centro da Costa ou no campo da bola quer dos Pescadores da Caparica ,como meu colega de equipa ou mesmo no Marítimo Rosarense clube que também jogou!!!E onde foi meu adversário .OK.

    ResponderEliminar